Entenda as suas olheiras

at
entenda-as-suas-olheiras

Confesso que tenho problemas com olheiras e acredito que, assim como eu, milhares de pessoas sofrem com o mesmo problema. Se  você também deseja fazer desaparecer aquela área escurecida ao redor dos olhos que denunciam noites mal dormidas e que dão um aspecto cansado e até mais envelhecido à sua imagem, este artigo vai te ajudar a entender as suas olheiras e acabar com elas.

As olheiras acontecem porque a pele ao redor dos olhos é bem mais fininha do que no restante do rosto. Há também abundância de vasos sanguíneos, que podem ser visto através da pele, formando as temidas olheiras.
Além das olheiras, a oleosidade causada causada pelas glândulas sebáceas em outras regiões, fazem falta na área dos olhos, já que a mistura de pele fina, somada ao ressecamento resulta em uma superfície craquelada, coisa que principalmente nós, mulheres, detestamos. Seria uma benção se não precisássemos nos preocupar com isso, não é mesmo?

Vale lembrar que, apesar de atribuir um aspecto mais envelhecido à aparência, olheiras não tem nada a ver com a idade! Existe uma série de motivos que podem deixar a circulação na área dos olhos insuficiente, tais como:

  • alimentação pobre em alguns nutrientes;
  • cansaço;
  • problemas orgânicos e outros.

Juntando tudo isto à espessura da pele, que é uma característica pessoal, teremos a equação que define a intensidade das olheiras. Aliás, a olheira por cansaço é a mais fácil de lidar, já que o problema se resolve após boas horas de sono, mas existem também olheiras causadas por outros motivos, como:

Hereditariedade – Quando se trata de traços herdados, o melhor a fazer é colecionais truques para amenizar as olheiras e conviver com essa característica, sem neuras, pois as olheiras causadas por hereditariedade são as mais difíceis de tratar. Não adianta se frustrar por uma coisa que não pode ser modificada por completo, pois é como aprender a aceitar a nossa altura, por exemplo.

Anemia, doenças do fígado, alergias e problemas respiratórios – Sim, estes problemas de saúde também evidenciam as olheiras. É compreensível, já que tudo está relacionado à circulação sanguínea e mesmo uma gripe leve já modifica nossa fisionomia, dando às olheiras o atestado de presença.

Perda de colágeno – O envelhecimento natural é caracterizado pela perda progressiva de colágeno, mas o estilo de vida que levamos também pode nos levar diretamente de encontro ao envelhecimento precoce. Por isso, não importa sua idade, pois se se você não mantém uma alimentação saudável, é sedentária, fuma e bebe, não descansa o mínimo necessário e coisas do tipo, é óbvio que sua pele vai envelhecer mais rápido e as olheiras vão surgir. O sol também destrói as fibras de colágeno, então, nem preciso falar sobre a importância que o protetor solar tem, não é mesmo?

Manchas – como a pele da região dos olhos é mais fina, ela também é mais delicada e sofre queimaduras facilmente. As atividades mais corriqueiras do cotidiano, ao ar livre, podem provocar manchas em uma pele sensibilizada e sem proteção. Nesse caso, o que se complica mais é a mancha causada pela hiperpigmentação e não apenas um sombreamento comum. Clarear a hiperpigmentação é mais difícil, por isso é sempre melhor prevenir, usando o bom protetor solar.

Circulação, Hidratação e Olheiras – A regra não muda: nosso corpo sempre procura o equilíbrio, portanto, a nossa pele sempre quer água. A hidratação acontece de dentro para fora, mas o ressecamento funciona em sentido inverso. A função do hidratante é manter água dentro das células por mais tempo. Uma região desidratada é um terreno fértil para má circulação e daí para a olheira e marcas de expressão é um pulinho só. Então, hidrate-se! Água é vida.

 

Tratamentos para olheiras recomendados pelos dermatologistas:

Cremes – Os cremes apropriados para a área dos olhos atuam na drenagem local e melhoram a vasodilatação venosa, como é o caso de produtos com bioflavanóides (rutina, benzopironas, escina). Seus princípios ativos aumentam o tônus venoso e com isso diminuem a dilatação, já que atuam na microcirculação sanguínea, suavizando a aparência escurecida ao redor dos olhos.

Luz Pulsada – Esta é uma boa solução para olheiras permanentes, que pode atuar no sistema vascular ou na pigmentação da pele. A luz pulsada emite um feixe de luz que é atraído pela cor da região escura e provoca a fragmentação do pigmento, clareando a pele. Requer de 4 a 5 sessões e pode provocar vermelhidão e inchaço no local de 3 a 4 dias. Durante esse período é importante evitar exposição ao sol para evitar manchas na pele.

Carboxiterapia – Este tratamento é feito pela penetração subcutânea de gás CO2 (dióxido de carbono), há aumento das trocas de oxigênio no local que melhora a circulação sanguínea, a irrigação e nutrição celular, além do fato que o descolamento físico promovido pelo gás estimula a formação de novas fibras de colágeno, o que melhora a flacidez da pele. É necessário fazer uma avaliação para saber se a sua olheira é causada por causa da circulação sanguínea (ideal para este tratamento) ou se é outro motivo. A partir de então, o especialista irá dizer quantas sessões você precisa e em poucas semanas as olheiras já eram!

Peeling – Os ácidos promovem uma esfoliação suave da região com clareamento, porém esse tipo de tratamento é restrito, dependendo da avaliação criteriosa de um médico para evitar manchas ou quaisquer complicações. Em uma versão menos abrasiva, podem ser usados produtos despigmentantes que removem o pigmento escurecido; como o ácido kójico, fítico, hidroquinona ou aqua licorice. Procure um bom profissional e faça uma avaliação.

Chás e Massagem – Sim, chás e massagem ajudam! Como tudo que aumenta a circulação local ajuda a diminuir as olheiras e inchaço, o famoso chazinho de camomila pode, sim, dar uma aliviada na situação. Quem gosta de receitinhas caseiras não pode deixar de experimentar fazer o chá de camomila, deixar na geladeira e colocar os saquinhos de chá (ou algodão molhado no chá) sobre os olhos. Deixe agir por pelo menos 5 minutos.

Massagear SUAVEMENTE a região, com os mesmo movimentos circulares usados para passar cremes também é ótimo para a área dos olhos. Faça movimentos circulares ao redor dos olhos, de dentro para fora. Mantenha o movimento nesse sentido para ajuda na eliminação de líquidos retidos e fazer o sangue circular com maior facilidade.
Pressione suavemente o canto interno dos olhos e deslize os dedos ao redor da órbita ocular e para fora, em direção às têmporas.

 

Maquiagem para camuflar

Cada cor de pele costuma produzir tons de olheira diferentes. A ‘camuflagem’ ficará mais natural (além de mais fácil) se usarmos cores que neutralizam sua base. Por exemplo, se sua olheira é arroxeada, procure corretivos com tons amarelados (pode ser bege, mas puxando pro amarelo). Se a olheira for castanha ou amarelada, procure corretivos rosados/roxos. Se a região estiver vermelha, use o corretivo verde.

Aplique produto sobre a olheira e dê tapinhas suaves com a ponta dos depois para que ele fixe bem na pele. Depois que você usou o tom para neutralizar, aplique base da sua cor normal, em toda a face.

Se depois disso ainda houver algum ponto que se destaque escurecido, aplique corretivo da cor da sua pele apenas no local.

 

Você também sofre com olheiras? Compartilhe suas experiências nos comentários!

Share:

3 Comments

  1. Leitura Enigmática

    É muito chato apresentarmos olheiras, é sinal que algo está errado na nossa saúde ou dia a dia, no caso o stress excessivo. Uma boa noite de sono é fundamental para evitá-las.

    10 . mar . 2019
  2. Adrielle Sauhzo

    Acho que as minhas vieram com a falta de hidratação e noites mal dormidas. Tenho ansiedade e minha pele do rosto é sensível devido a ácidos e a dermatite, então costumo dar aquela coçada nos olhos. Adorei a dica do chá e de cremes, quanto a hidratação tenho melhorado tbm. Bom post! Abraços!

    10 . mar . 2019
  3. Seu Portal Musical

    Meu Deus, quantos maus nossas olheiras podem esconder, além do cansaço. Uma boa note de sono e cuidados como esses que você citou são fundamentais para ajudar a resolver esse problema. Eu só não sabia sobre os chás, achei interessante. Muito obrigado pelas dicas.

    10 . mar . 2019

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *